sábado, 12 de fevereiro de 2011

Quando a lua desaparecer

Se desaparecesse a lua do céu
De artistas você seria inspiração
E com notas, pena, tinta e pincel
Falariam da lua com sua descrição

Que ela Crescente como meio anel
O seu sorriso lembra em perfeição
Quando Cheia, um reluzente broquel
Qual seu brilhante olhar cheio de paixão

Mas vinha a hora em que era Minguante
Cuja angústia é igual sua partida
E apagando-se mais a cada instante

Na fase Nova ficava escondida
Com ânsia esperavam seu raio brilhante
Como te espero surgir em minha vida

v.: 0.1

--
Começou desse pensamento:

A lua sempre foi inspiração para os poetas.
E se um dia ela sumisse? Se deixasse de existir?
Como os mesmos poetas contariam sobre a lua para os novos olhos?
O que lhes seria inspiração?

Meu palpite é você.

E os primeiros versos soltos:

Crescente é quando um sorriso começa se formar em seu rosto,
e uma esperança nasce no coração de quem vê
A lua cheia tão brilhante quanto seus olhos
de raios de luar tão agradáveis quanto é estar com você
Minguante é triste como a certeza da sua partida
e a nova, é a dor de não poder mais te ver.

6 comentários:

  1. seus pensamentos são o que há de mais lindo!
    a lua tem lá seus encantos, Pitta.
    mas, ai da Lua, se não fossem os poetas! =)

    ResponderExcluir
  2. Rute, como eu digo aqui, seus elogios são muito especiais :)
    obrigado pelo carinho =*

    ResponderExcluir
  3. "Se bem que o brilho dela nem se compara ao seu." #pagodefeelings rs
    Que soneto lindo! vai para os meus favoritos *-*

    ResponderExcluir
  4. Isso aí dá sambinha, daqueles chorosos. Dá pagode também, mas fuja deles. :D
    Vamos fazer sucesso com estilo! haha
    :*

    ResponderExcluir
  5. Nossa!!!Abençoada lua que inspirou o poeta. Beautiful!!

    ResponderExcluir
  6. Obrigado's :)
    E que seja samba mesmo, agora que vou aprender! ;) rs =* ♥

    ResponderExcluir

Mundo Pittônico das Ideias